Com início em junho de 2016, o Programa de Logística Verde Brasil (PLVB) é o único programa brasileiro de sustentabilidade em logística e transporte de carga direcionado para transportadores, embarcadores e operadores logísticos que protagonizam a sustentabilidade nas atividades logísticas por meio de abordagem ESG (Governança Corporativa das iniciativas Ambientais e Sociais), adoção dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) e de uma abordagem inteligente para atingir emissão líquida nula de carbono em suas atividades (Smart Approach to Net Zero Emissions) por meio de boas práticas e o engajamento na transição energética e tecnológica.

Ao aderir ao PLVB e ao conceito de Sustentabilidade Como Valor (SCV), as empresas adquirem diferencial competitivo no mercado e se capacitam a vencer desafios nas questões de sustentabilidade socioambiental em logística, com credibilidade, confiabilidade e redução de custos e riscos.

O PLVB, em conjunto com suas empresas membro estabeleceu uma agenda com objetivos de desenvolver, elaborar e publicar documentos, promover treinamentos e divulgar conhecimentos com a finalidade de aprimorar a eficiência e a sustentabilidade em logística com enfoque no transporte de carga. Estas ações consideram: (1) o aproveitamento de programas similares já existentes nas Empresas Membro; (2) a experiência nacional e internacional sobre o tema e (3) a consolidação consistente dos resultados esperados com a finalidade de estabelecer consolidar reconhecimento em excelência logística.

Esta jornada possibilitou a publicação de um conjunto de guias e manuais que protagonizam ações de sustentabilidade em logística e transporte de carga, além da difusão de boas práticas e histórias de sucesso na área de “frete verde” por meio da promoção de programas de treinamento, eventos e comunicação em diferentes mídias.

Adicionalmente o PLVB também busca identificar e detalhar diferentes métodos de avaliação da eficiência energética e emissão de gases de efeito estufa (GEE) com a finalidade de estabelecer uma metodologia alinhada com a prática e padronização internacional, em particular com o GLEC Protocol do Smart Freight Centre (SFC), a norma ISO FDIS 14.083 e o Science Based Targets Initiative (SBTi).
A adesão ao PLVB se faz por meio de um contrato e a anuidade é válida por 12 meses. Há uma série de benefícios como participação em reuniões de trabalho para estabelecimento e alinhamento das questões de interesse das empresas membro, workshops técnicos com temas relevantes, treinamento, networking especializado e orientação pela coordenação do programa.

Além disso, uma vez membro, com um investimento adicional, a empresa pode iniciar o reconhecimento para o Selo Verde em Transporte de Carga (SR-SVTC) para os Níveis, Bronze, Prata ou Ouro.

Visão

Ser referência na certificação em sustentabilidade aplica a logística e transporte de carga.

Missão

Liderar as suas empresas membro quanto ao protagonismo em sustentabilidade na logística e no transporte de carga.

Valores

Sustentabilidade como Valor (SCV) em todas as atividades logísticas e de transporte de carga!

OBJETIVO GERAL
O Programa de Logística Verde Brasil (PLVB) é uma iniciativa estratégica gerida pelo Instituto Brasileiro de Transporte Sustentável (IBTS) e protagonizado por um grupo de empresas privadas (Empresas Membros) que reflete o compromisso com a responsabilidade socioambiental na logística e no transporte de carga.Buscando capturar, integrar, consolidar e aplicar conhecimentos, o PLVB objetiva promover a abordagem ESG (Governança Corporativa das iniciativas Ambientais e Sociais), a adoção dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) em busca adotar uma abordagem inteligente para atingir emissão líquida nula de gases de efeito estufa (GEE) e minimizar as emissões de poluentes atmosféricos (PA) em suas atividades (Smart Approach to Net Zero Emissions) por meio de boas práticas e o engajamento na transição energética e tecnológica.Tudo isso colabora para o desenvolvimento progressivo de um programa nacional de sustentabilidade logística que dará autonomia e treinará embarcadores, transportadores e operadores logísticos e todos os agentes que apoiem e/ou atuem nestas atividades.
GOVERNANÇA E FINANCIAMENTO
TIPO DE PROGRAMAO PLVB é um programa privado, gerido por uma associação privada sem fins lucrativos que reúne empresas membro (pessoas jurídicas de direito privado), sendo desenvolvido em cooperação com a academia e instituições de apoio.
SECRETARIADOO Programa gerido por uma associação privada sem fins lucrativos.
FONTE DE FINANCIAMENTOO programa é financiado pela iniciativa privada, por meio de taxa de adesão anual paga por suas empresas membro.
ESCOPO DO PROGRAMA
GEOGRAFIAO PLVB atua predominantemente no nível nacional (Brasil), podendo considerar o nível regional (América do Sul, América Latina ou Américas).
MODOS DE TRANSPORTEO PLVB possui uma abordagem multimodal (modos: rodoviário, ferroviário, navegação interior, marítimo – longo curso e cabotagem, aéreo, dutoviário, centros de distribuição, de transbordo e armazéns).
MEMBROSO programa visa como empresas membro uma combinação de embarcadores, transportadores e operadores logísticos, centros de distribuição e transbordo, prestadores de serviços de armazenagem e provedores de solução em sustentabilidade aplicada a logística e o transporte de carga.
EMISSÕESO PLVB considera as emissões de gases de efeito estufa (GEE) com destaque para a contabilização de CO2/CO2e, poluentes atmosféricosde ação local ou regional (CO, SOx, NOx, PM, HC) e black carbon.
SOLUÇÕESO programa considera prioritariamente a adoção de 22 boas práticas conforme estabelecido em seu Guia de Referência em Sustentabilidade. Boas Práticas para o Transporte de Carga, bem como a adoção da abordagem ESG (Governança Corporativa das iniciativas Ambientais e Sociais), dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) e uma abordagem inteligente para atingir emissão líquida nula de carbono em suas atividades (Smart Approach to Net Zero Emissions) por meio de boas práticas e o engajamento na transição energética e tecnológica.
COMPONENTES DO PROGRAMA
METASO programa sugere que os membros estabeleçam metas para o Smart Approach to Net Zero Emissions de acordo com seu conhecimento, experiência, bom senso, evolução na participação do programa e com base nas experiências nacionais e internacionais tomadas como referência.
AÇÕESO PLVB recomenda que seus membros desenvolvam planos e implementem ações com base no conhecimento adquirido e compartilhado conforme o programa evolui, considerando os documentos já publicados e com a orientação da academia.
RELATÓRIOS DE MEDIÇÃO E VERIFICAÇÃOO PLVB recomenda que seus membros avaliem, relatem e verifiquem seus dados. Acompanha anualmente a evolução da aplicação das boas práticas por meio de um requerimento para o Certificado de Empresa Membro, O padrão para este procedimento é parte do Sistema de Reconhecimento para o Selo Verde no Transporte de Carga (SR-SVTC) e tem como base a norma ISO FDIS 14.083.
COLABORAÇÕES E TROCASO programa facilita a colaboração e o intercâmbio entre os membros e entre as instituições externas interessadas, por meio de reuniões/eventos, estudo de caso das ações implementadas e o estabelecimento de parceiras.
INDICAÇÕES E RECONHECIMENTOO PLVB promove seus membros por meio de publicidade, promoção e marketing e os reconhece por meio do Certificado de Empresa Membro e do Sistema de Reconhecimento para o Selo Verde no Transporte de Carga (SR-SVTC).

Sustentabilidade em logística, o desafio do Século XXI

Logística é uma atividade vital para toda a sociedade pelo suprimento de cargas e serviços e por ampliar os resultados econômicos das empresas, representando de 7% a 9% do produto interno bruto (PIB) mundial e cerca de 12% do PIB brasileiro. No entanto, consome significativo volume de energia não renovável, tem potencial de prejudicar a qualidade do ar local, gerar ruído e vibração, provocar acidentes, gerar resíduos sólidos e líquidos e contribuir com o aquecimento global, que atualmente, é o maior desafio ambiental do planeta.

Neste contexto, em função da sua quase total dependência do uso de combustíveis derivados do petróleo, o transporte de carga, principal função logística, é um importante contribuinte da emissão mundial de dióxido de carbono (CO2), principal gás de efeito estufa (GEE) e contribui para as mudanças climáticas decorrentes do aquecimento global.

O conceito de logística está associado às atividades de planejamento, implantação e controle do fluxo de mercadorias, serviços e informações, do ponto de origem (suprimento de insumos de produção) até ao ponto de destino (cliente final), com objetivos voltados para redução de custos totais e ampliação do nível de serviço. Indo além desta visão tradicional, a logística deve objetivar também a redução dos impactos ambientais promovidos por suas atividades, principalmente no que diz respeito a atividade de transportes em função de ser uma de suas mais importantes funções principais.

A ampliação deste horizonte conceitual leva a termos como logística de baixo carbono, logística verde e logística sustentável, que acrescentam ao termo “logística” caraterísticas relacionadas a necessária avaliação dos aspectos socioambientais. Destaca-se que a logística de baixo carbono busca especificamente a redução do uso de combustíveis fósseis e da emissão de CO2; a logística verde amplia a abrangência para a consideração de outros atributos ambientais, como emissão de poluentes atmosféricos, geração de ruído e vibração, consumo de água e geração de resíduos sólidos e líquidos e a logística sustentável é a mais abrangente, pois introduz a consideração do aspecto social a avaliação do desempenho logístico, envolvendo a abordagem ESG e o atendimento aos ODS.

Empresas de classe mundial e com atuação global já perceberam faz algum tempo a importância de estabelecer e atingir metas comprometidas com o conceito de logística sustentável. Mais que isso, que os termos como “verde” e “sustentável” vão muito além de um compromisso com o meio ambiente e representam de fato a prática de ações que aprimoram a efetividade de suas operações e representam uma questão de sobrevivência no mercado.

Vencer o desafio de ampliar o horizonte conceitual do termo logística, reforçando o compromisso com a responsabilidade socioambiental corporativa pode ser feito por meio de boas práticas que busquem conciliar a maximização dos lucros e o aumento do nível de serviço e da competitividade das empresas, sem comprometer seu desempenho socioambiental, em particular no que se refere ao transporte de carga, uma de suas funções principais.

Induzir este processo e consolidar boas práticas para o transporte de carga e a logística, que atendam especificamente a realidade brasileira e aos perfis de operação das Empresas Membro, e disponibilizá-las na forma de um conjunto de guias, manuais, programas de treinamento e sistemas de padronizados de reconhecimento justifica a iniciativa do PLVB e fundamenta a sua promoção.

Compartilhe!